CAUSAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DE SÃO PAULO ENTRE 2013 E 2014: UMA ANÁLISE AUTOMATIZADA DE BOLETINS DE OCORRÊNCIA

  • Mateus Borges Comito UFSCAR
  • Rafael Izbicki Universidade Federal de São Carlos
  • Rafael Stern Universidade Federal de São Carlos
  • Julio Trecenti Universidade Federal de São Carlos

Resumo

Este artigo estuda as causas de desaparecimento no estado de São Paulo por idade e sexo dos desaparecidos. Para tanto, usou o PLID, um banco de dados com os boletins de ocorrência dos desaparecimentos de 2013 e 2014. A metodologia consiste no uso de aprendizado de máquina para rotular automaticamente a causa de desaparecimento nos boletins, assim como métodos de quantificação para mensurar as proporções relativas
de causa de desaparecimento estratificadas por idade e sexo. Os resultados indicam que grande parte dos boletins de ocorrência não possuem informações suficientes para inferir a causa do desaparecimento. Dentre os boletins com causa de desaparecimento clara, foi possível obter algumas classes de motivos mais frequentes para desaparecimento. A causa de desaparecimento mais frequente é a voluntária, sendo mais comum entre mulheres e homens menores de 18 anos. Também, cerca de 20% dos desaparecimentos ocorrem
por usuários de drogas ou álcool, sendo mais comum entre menores de 50 anos. A partir de 50 anos, essa categoria torna-se menos frequente, sendo substituída pelo desaparecimento não intencional. Também se observou que menos de 5% dos indivíduos foram vítimas de crimes. Essas conclusões podem auxiliar na elaboração de políticas públicas mais assertivas.

Publicado
2021-02-19
Como Citar
BORGES COMITO, Mateus et al. CAUSAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DE SÃO PAULO ENTRE 2013 E 2014: UMA ANÁLISE AUTOMATIZADA DE BOLETINS DE OCORRÊNCIA. Revista da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, [S.l.], v. 2, n. 2, p. 285-316, fev. 2021. ISSN 2674-9122. Disponível em: <//ojs.defensoria.sp.def.br/index.php/RDPSP/article/view/61>. Acesso em: 17 jun. 2021.